Como voltar ao mercado de trabalho do jeito certo

Perder o emprego é um momento difícil. O período de transição pode trazer dúvidas, medos e incertezas.

voltar ao mercado de trabalh

A mudança na rotina e a falta do salário todos os meses na conta é o pesadelo de muitos – e voltar ao mercado de trabalho nem sempre é tarefa fácil. De acordo com um estudo realizado, em 2016, pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) com dados fornecidos pelo IBGE, após perder o emprego, o brasileiro demora, em média, oito meses para se recolocar no mercado de trabalho.

“A primeira coisa é não entrar em desespero. É importante entender que o momento de mudança pode trazer boas coisas. O profissional deve usar esse tempo para se conhecer melhor, investir na carreira e planejar a sua recolocação no mercado”, aconselha Bruno Cunha, headhunter e coach de carreira da Pontus Consultoria em RH. O ponto principal para retornar ao mercado de trabalho após um tempo parado é saber onde você quer estar. “O profissional deve buscar uma recolocação, posicionar-se no mercado de trabalho, para assim, voltar de maneira consciente e consistente”, diz Cunha. E tem mais:

1. Autoconhecimento

“Este período sem emprego deve ser compreendido como um momento para se conhecer melhor. Saiba o que gosta e tenha objetivos”, explica o coach. O profissional deve se fazer algumas perguntas: onde quero ir? Como quero chegar? Qual o meu objetivo? No que sou bom? Em que preciso melhorar? Quais os riscos? Quais as ameaças? Quando se sabe aonde quer chegar, a jornada por um novo emprego fica mais específica. O profissional consegue analisar o que falta nele para alcançar o cargo que almeja.

2. Conhecer o mercado de trabalho

Outro ponto importante para analisar qual é a melhor maneira de voltar ao mercado de trabalho é conhecê-lo. “A internet é sua aliada neste momento. Pesquise por empresa, leia sobre a sua área e tente conversar com profissionais que estão na ativa”, orienta Cunha.

3. Planejar a carreira

O planejamento deve ser visto e pensado como uma sequência de ações que vão conduzir o profissional até seu objetivo. É importante contar com a ajuda de um coach de carreira nessa etapa. Durante o processo, será possível detalhar o que deve ser feito para alcançar o emprego que almeja, montar suas estratégias e planejar o fluxo de ações. Aqui, podem estar cursos, aprimoramento de algumas habilidades, leituras importantes e até mesmo características pessoais que devem ser lapidadas.

4. Rede de contatos

A boa comunicação é fundamental para quem deseja uma recolocação no mercado de trabalho. Bons contatos pessoais e profissionais podem ser o que falta para que apareça a oportunidade perfeita. “Essa troca de experiências e informações com quem atua na área é fundamental para potencializar conhecimentos e crescimento profissional”, explica o coach.

5. Currículo e mídias digitais

O currículo é peça-chave para conseguir a tão sonhada vaga. “Mantenha-o sempre atualizado e compacto. Analise o que realmente precisa estar ali. Seja criativo também, você precisa se diferenciar e chamar atenção do recrutador neste momento. Deixe claro o objetivo, mencione a formação e os cursos realizados e resuma a experiência”, sugere Cunha.

Outra maneira de ser visto é estar presente no LinkedIn, a rede social de relacionamentos profissionais que já conta com mais de 500 milhões de usuários. Todo profissional em busca de oportunidades deve criar um perfil e mantê-lo atualizado. É também uma boa oportunidade para fazer networking, ou seja, conhecer melhor profissionais que atuam na área e trocar ideias.

6. Procurar ajuda profissional

Quem não sabe como dar o primeiro passo pode buscar um profissional com conhecimento e experiência para melhor orientação, como um coach de carreira. O profissional ajudará o cliente a traçar objetivos, definir metas e realizá-las de fato.

Fonte: Terra

Deixe seu comentário