Cuidado com esta regra para não passar vergonha ao falar inglês

Brasileiros tropeçam em uma das regras mais famosas, simples e importantes de inglês

Vergonha ao falar inglês

Vergonha: professor cita a regra que brasileiros mais erram (lofilolo/Thinkstock)

Quando você começa a estudar inglês, em poucas aulas vai aprender uma das regras mais famosas, simples e importantes desse idioma: a conjugação do verbo no presente da terceira pessoa do singular.

Acontece que essa também é uma das regras que os brasileiros mais erram!

Todos os dias, quando falamos português, conjugamos os verbos em muitos tempos diferentes, e na maioria das vezes não temos dificuldade com isso. As variações são tantas e a gente quase nem se dá conta disso. Olha só como o verbo “trabalhar” muda para essas três pessoas no tempo presente:

Eu trabalho

Nós trabalhamos

Eles trabalham

Agora repare como fica o mesmo verbo em inglês (“work”), também no presente:

I work

We work

They work

Muito mais fácil, não acha? O verbo simplesmente não muda, ele continua igual.

Mas nem sempre é desse jeito, e é aí que os alunos costumam errar. O verbo vai se manter o mesmo para todas as pessoas no presente, menos com he, she e it (usado para coisas e animais): sempre que você estiver falando de uma outra pessoa, você vai acrescentar a letra “s” no final do verbo.

Eu trabalho >> I work

Ela trabalha >> She works

Essa regra é muito importante e não deve ser negligenciada. Pare e pense por um minuto: o que você acharia de um estrangeiro que dissesse, em português, “o meu irmão ir ao trabalho de carro”? Pois é, esquecer de colocar o “s” no final do verbo é cometer esse mesmo erro.

Leia também: Faça aulas de inglês online personalizadas de acordo com seus interesses!

Por isso, não se esqueça: sempre que você falar de uma outra pessoa em inglês, no presente (porque passado e futuro é outra história), você vai colocar a letra “s” no final do verbo. Mas cuidado: isso só se aplica se você estiver falando de apenas uma pessoa, porque se for mais de uma será plural (they):

Bob works in a restaurant.

Susan works in a restaurant.

Bob and Susan work in a restaurant.

E, para finalizar, lembre-se dessas regrinhas de escrita:

1. Se o verbo terminar em “consoante + y”, você substitui o “y” por “ies”:

Eu estudo >> I study

Ela estuda >> She studies

2. Mas se o verbo terminar “vogal + y”, você apenas acrescenta o “s” normalmente:

Você compra >> You buy

Ele compra >> He buys

3. Verbos terminados em O – S – SH – CH – X recebem “es”:

Nós vamos >> We go

Ele vai >> He goes

4. O verbo “have” muda e fica “has”:

Eu tenho >> I have

Ela tem >> She has

Fonte: EXAME.com

10 perguntas clássicas de entrevistas de emprego em inglês

* Escrito por Rosangela Souza, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto

Você já fez uma entrevista de emprego em inglês? Se ainda não, é bom começar a praticar o quanto antes. Um bom exercício é tentar responder às perguntas abaixo, que são verdadeiros “clássicos” em entrevistas de emprego no idioma.

Leia também: Faça aulas de inglês ao vivo com professores nativos.

Uma sugestão é que, primeiro, você responda cada uma por escrito. Assim, você terá tempo de pensar sobre as estruturas e palavras mais adequadas para cada resposta.

Depois, é interessante praticar com outra pessoa. Se ela tiver um nível avançado, melhor ainda, porque o ideal é que você seja corrigido.

Vamos a 10 perguntas que os recrutadores costumam fazer ao candidato, independentemente da vaga:

  1. How would your peers and bosses describe you?
  2. Who is your role model, and why?

  3. Tell me a situation in which your participation was important in order to solve a relationship problem among team members.

  4. Tell me about a conflict you managed with clients.

  5. What was the most important feedback you have ever had?

  6. What was the most difficult feedback you have ever given?

  7. What actions have you implemented that have effectively improved the results of the companies you worked for?

  8. If you could choose a company to work at, what would it be?

  9. What do you consider your greatest professional challenge for the next three years?

  10. Recall a situation or project in which your decision was not conventional and suggested a risk that you took by yourself at that time.

Fonte: exame.abril.com.br

Os cursos técnicos de inglês mais buscados pelos profissionais

As aulas de inglês estão mais especializadas. É que a procura por cursos técnicos do idioma está em alta, segundo levantamento feito pelo Berlitz Educação Global, que está presente em mais de 70 países.

cursos técnicos de inglês

Veja também: Aprenda inglês online de qualquer lugar e a qualquer hora

O aumento na procura foi de 32% em 2014, segundo registros da escola. A explicação, segundo Luís Simões, gerente de marketing do Berlitz, é a de que compreender termos mais técnicos ligado à atividade profissional pode ser bastante difícil, até para quem já é fluente.

Por isso, cursos desta modalidade têm foco em expressões e termos técnicos usados no dia a dia da profissão. Alunos recebem notícias de seus setores de atuação, fazem lições de gramática, leem artigos técnicos, assistem vídeos direcionados aos temas da área profissional.

A pedido de EXAME.com , a equipe do Berlitz fez um levantamento dos cursos de inglês técnico mais procurados. Confira seis áreas mais em destaque.

1. Contabilidade

Voltado para quem precisa comunicar demonstrações financeiras, balanços, debater termos e fazer uso de expressões que envolvam auditoria e fazer considerações sobre contabilidade a parceiros de negócios, gestores ou colegas da área.

2. Negócios

Vocabulário, expressões e jargões dos diversos segmentos ligados a negócios são foco dos cursos voltados para ‘business english’.

3. Recursos Humanos

O foco do curso são as expressões usadas na área de recrutamento, seleção, relações trabalhistas, remuneração de benefícios. Indicado para quem precisa fazer apresentações, participar de reuniões presenciais ou por telefone.

4. Propaganda e Marketing

É procurado por quem quer apresentar campanhas ou planos de marketing para clientes. Vocabulário específico da área é destacado durante o curso.

5. Vendas e compras

Negociações com clientes e fornecedores estrangeiros demandam conhecimentos específicos a vendedores e compradores. Indicado para profissionais que elaboram propostas em inglês, participam de negociações ou feiras internacionais.

6. Advocacia

É um curso voltado para advogados que, no dia a dia de trabalho precisam interagir em inglês e querem ter segurança na hora de se expressar utilizando termos jurídicos. No Berlitz, os alunos dos cursos técnicos na área de direito são também preparados para testes de proficiência em inglês.

Fonte: exame.abril.com.br