Estes alimentos podem ajudar nas lembranças dos sonhos

Banana, espinafre e castanhas são alguns dos alimentos que tornam os sonhos memoráveis

Alimentos para a memória

(JulijaDmitrijeva/Thinkstock)

A sensação de sonhar e não lembrar de nada é absolutamente normal. Isso porque, os sonhos normalmente acontecem no momento mais profundo do sono e nem sempre é possível criar memórias sobre eles. Uma pesquisa inédita apontou, no entanto, que o consumo de alguns alimentos ricos em vitamina B6 antes de dormir pode melhorar a vivacidade e as lembranças dos sonhos.

Conduzido por pesquisadores da University of Adelaide, na Austrália, o estudo analisou durante cinco dias seguidos o sono e as percepções dos sonhos de 100 voluntários. Divididos em dois grupos, alguns participantes tomaram antes de dormir um suplemento com alta dose de vitamina B6. O outro grupo ingeriu um placebo.

As pessoas que tomaram o suplemento conseguiram não só lembrar dos sonhos, mas dar detalhes surpreendentes sobre eles. Por outro lado, o grupo relatou que o sono foi mais superficial, ou seja, de menor qualidade e que também sentiu um cansaço recorrente durante todo o dia.

Veja também: Conheça os melhores Métodos para conservar os diferentes tipos de alimentos.

Para Denholm Aspy, pesquisador da Escola de Psicologia da University of Adelaide, esse tipo de análise é importante, pois determina como alguns nutrientes podem impactar positivamente ou não na qualidade do sono e nas memórias dos sonhos das pessoas.

Por fim, a pesquisa da universidade australiana concluiu que se as pessoas querem ter memórias de seus sonhos, elas devem ingerir alimentos ricos em vitamina B6. Agora, se os sonhos atrapalham o sono, esses mesmos alimentos devem ser evitados principalmente antes de dormir.

Benefícios

A vitamina B6, conhecida também como piridoxina, tem papel importante para o equilíbrio metabólico, para o sistema nervoso e até a pele. Ela ajuda, por exemplo, na prevenção de doenças cardíacas e no controle das taxas de colesterol.Banana, espinafre, castanhas, camarão, determinadas espécies de peixe, como truta, salmão e o atum, abacate, inhame, tomate, ameixa, fígado de boi, melancia, frango e ervilha são alguns dos alimentos com alta concentração de vitamina B6.

Fonte: Exame.com

As três estratégias básicas para se transformar sonhos em realidade

Existem três estratégias básicas para se transformar sonhos em realidade que, na sua essência, são as mesmas desde os primórdios da humanidade

J.Augusto Wanderley, 13 de outubro de 2017 (Fonte: Administradores.com)

Sonhos em realidade

iStock

O que caracteriza os grandes realizadores de toda a história da humanidade é a capacidade de transformar sonhos em realidade. Foi assim com Hemiunú, que 2560 a.C. foi o construtor e administrador da Grande Pirâmide de Quéops no Egito, que por mais de 3.000 anos foi a maior obra do planeta Terra. E o mesmo com a NASA que, em 1969, enviou o primeiro ser humano à Lua. Portanto, ter sonhos e saber transformar sonhos em realidade é a grande questão. Sonhos que não são transformados em realidade não passam de ilusão.

Leia também: Saiba como praticar as técnicas do reiki para melhorar a sua qualidade de vida.

Existem três estratégias básicas para se transformar sonhos em realidade que, na sua essência, são as mesmas desde os primórdios da humanidade. Vamos a elas:

1ª Estratégia: A negociação.

Se para realizar o seu sonho for preciso fazer um acordo, uma combinação, um pacto, uma associação com outra pessoa ou pessoas, neste caso, vai ser preciso negociar muito bem. Portanto, a negociação se constitui na primeira estratégia. É uma estratégia extremamente poderosa porque se você entender o que leva ao sucesso numa negociação, você vai entender o que leva ao sucesso em tudo o mais. Mas para isto é preciso entender a essência de uma negociação e não apenas uma ou outra de suas submodalidades, como compras ou vendas, por exemplo;

2ª Estratégia: A dinâmica da ação inteligente.

Se para realizar o seu sonho você não precisa fazer um acordo, uma combinação, um pacto, uma associação com outra pessoa ou pessoas, neste caso, o que resolve é a dinâmica da ação inteligente. E para a dinâmica da ação inteligente, é preciso lembrar Buda que dizia que “tudo o que somos é resultado do que pensamos”. Assim, de acordo com o conceito de cérebro trino de Paul MacLean, existe uma relação pensamento, emoção, ação, resultados. Ou seja, a ação só pode ser inteligente se for baseada em pensamentos inteligentes e na administração dos estados mentais/emocionais. Também é importante registrar que antes de uma emoção vem um pensamento e um significado, ou então, um gatilho e uma âncora. Igualmente deve ser mencionado que existe um tipo de pensamento chamado pensamento automático, que são pensamentos muito rápidos, que a pessoa não chega a ter consciência. Ela só tem consciência da emoção que se segue;

3ª Estratégia: Integração da dinâmica da ação inteligente com a negociação. E isto costuma ser necessário em grande parte dos casos.

Tudo começa com um sonho. Assim, Bill Gates tinha um sonho, colocar um computador em cada mesa. E isto parecia um sonho impossível e sem sentido, afinal um grande fabricante de computadores costumava dizer em 1977: “Não existe razão para que qualquer indivíduo tenha um computador em casa”. Mas para quem tem um sonho e persevera nele, a mente fica atenta para as oportunidades. E a oportunidade surgiu quando Bill Gates percebeu que a IBM precisava de um sistema operacional para os microcomputadores que estava desenvolvendo. Bill Gates desenvolveu e vendeu o seu sistema operacional. Mas o que deve ser lembrado é que ele não dispunha deste sistema operacional, o MS-DOS. Assim, comprou um outro sistema operacional, o QDOS, desenvolveu e vendeu. E nesta negociação, colocou uma cláusula em que ele também poderia vender o MS-DOS para outras empresas além da IBM.

Assim, Bill Gates negociou, comprou e vendeu, e soube colocar cláusulas fundamentais para a realização do seu sonho. Mas também usou a dinâmica da ação inteligente em todas as oportunidades. E o que deve ser sempre enfatizado é que as estratégias para transformação de sonhos em realidade estão presentes e são as mesmas desde os primórdios da humanidade. Foram utilizadas por Hemiunú, pela NASA, por Bill Gates e por todos os grandes realizadores, e serão sempre utilizados por todos os que quiserem transformar sonhos em realidade.

A importância de se mover por um sonho

Se você tem um projeto e pretende tirá-lo do papel com o objetivo de ganhar dinheiro, talvez seja melhor rever seus conceitos.

A importância de se mover por um sonho

Obviamente, todo negócio precisa gerar lucros e prosperar, e um bom empreendedor precisa ter consciência disso. Mas o resultado financeiro não pode ser o motor que move a iniciativa. É o que defende a empreendedora Ana Fontes.

Leia também:

O lado ruim de trabalhar na empresa dos sonhos
Profissões que permitem trabalhar em qualquer lugar do mundo
Não deixe seus medos pararem você

Para Ana, o elemento chave para qualquer empreendedor precisa ser o sonho. É o propósito que ele tem, ou seja, o desejo de gerar impacto sobre a vida das pessoas que deve movê-lo. Como exemplo de quem iniciou com um sonho e hoje é uma empreendedora de sucesso, Ana Fontes cita Sofia Esteves, fundadora da Cia de Talentos. Ela lembra que a empresária, inicialmente, tinha como objetivo se capacitar para ajudar crianças abandonadas, fundando um orfanato. Essa primeira motivação já revelava o propósito central de Sofia, que era trabalhar para ajudar pessoas.

Nesse sentido, Ana ressalta algumas perguntas que você deve se fazer antes de pensar em criar um negócios:

Para que você quer empreender?

O que empreender significa para você?

Qual o impacto do seu negócio na sua comunidade?

O que esse negócio significa para sua família?

Como esse empreendimento vai impactar sua própria vida?

Ana ressalta que empreender é, antes de tudo, sonhar. E, sobre esse aspecto, ela faz uma observação interessante. “Sonho não tem tamanho. Você pode sonhar pequeno, sonhar médio, sonhar alto. Mas o trabalho será o mesmo. Então, sonhe grande”, destaca a empreendedora.

Nesse processo de sonhar e colocar a mão na massa, Ana Fontes ressalta a importância de agregar outras capacidades à de sonhar e ter um objetivo claro, que precisam ser valorizadas pelo empreendedor. São elas:

Resiliência – “Trata-se da capacidade de errar e continuar no caminho. Quando algo abater, você continuar motivado a fazer de novo e não desistir”, explica.

Força – Diz respeito a “ter firmeza no propósito, estar bem consigo e organizar bem as pessoas à volta. Você não vai conseguir resistir aos problemas do dia a dia se não for forte”, afirma.

Fonte: Administradores.com

Cursos Online na Área de Comunicação e Marketing